Resolving the issue with synchronization in old versionLISTA - 5 dicas para prevenir o Autismo I Dr. Abílio Seronni

Aprenda agora quais são as principais recomendações para prevenir o Transtorno Espectro Autista - TEA:

Dica 01: Programação neonatal - se você é mulher e está pensando em engravidar, faça como nos países de primeiro mundo, programe-se! A gravidez é um ato de amor, pois doa teu corpo para gerar um ser, da concretização de uma família, pois ela só existe na presença do pai, da mãe e do filho e por fim da sobrevivência da espécie humana. Portanto, a dica aqui é fazer um check up médico e odontológico e certifique se sobre compatibilidade genética com o parceiro, tipagem sanguínea, risco de alguma infecção odontológica, presença de amálgama dentária, siso com risco de inflamação!

Dica 02: Detox - não se sabe a causa do autismo, mas tudo indica ser genético ou adquirido por fatores ambientais, segunda a Dra. Hilda Clark, em seu livro - A cura para todas as doenças, ela relata que crianças autistas na maioria apresenta presença forte de chumbo e que a desparasitose e remoção de metais tóxicos como chumbo e mercúrio podem ajudar a criança a evoluir para um quadro de cura. A dica aqui é fazer uso de iodo na forma de solução de lugol, ou zeolita, ou ainda coentro e algas como chlorella e spirulina, ambas ajudam a quelar os metais tóxicos principalmente o mercúrio, metal que atravessa a parede hematoencefálica permitindo intoxicar o cérebro. Para fazer a desparasitose a dica é usar água de prata coloidal por 30 dias, iniciando na lua minguante e passando pela lua cheia, assim, você consegue eliminar os principais vermes como áscaris, ancilostomíase, strongyloides e trichinellas que entram facilmente no seu cérebro; Evite também todo tipo de produtos de beleza durante a gravidez, principalmente o batom que é rico em chumbo e os shampoos que é pura química;

Dica 03: Remoção de restaurações de amálgama dentário - sabemos que existe a liga e o amalgama. Para ser amálgama deve conter mercúrio em sua composição, portanto, essas restaurações pretinhas na boca, hoje, é proibido pelo Ministério da Agricultura pois devido a seu descarte inapropriado por falta de fiscalização, a contaminação do solo e das águas devem ser evitadas através da proibição do mesmo. Logo, se você tem este tipo de restauração a dica é pedir ao seu dentista que substitua por resina ou porcelana a fim de evitar contaminação ao feto e, sobretudo a sua tireoide.

Dica 04: Consumo de peixe- infelizmente nosso peixe está contaminado pelo mercúrio das aguas de garimpo. A dica e evitar o consumo de peixe durante a gravidez!

Dica 05:Vacinação- se você mora em uma área de risco e sabe a procedência da vacina, está recomendada, mas se você está fora da zona de perigo, longe de áreas endêmicas e não sabe a procedência da vacina, você deve avaliar riscos e benefícios pois aqui o risco pode superar os benefícios, já que usam timerosal, um conservante derivado do mercúrio, já que estamos evitando contaminação por metais pesados. A dica aqui é abusar da melhor vacina que existe - alimentos nutracêuticos, que funcionam como remédios como: alho que tem alicina, poderoso antimicrobiano, azeite de oliva extra virgem que é neuroprotetor juntamente com omega3 - oleo de fígado de bacalhau, indol 3 carbinol das crucíferas, curry - açafrão indiano, extrato de propolis, oleo de copaíba, capsaiscina da pimenta e por aí vai e fuja do glutamato monossodico encontrado em temperos prontos e molhos shoyo pois também foram encontrados em pacientes autistas;

Dica extra 06: Suplementação com Vitamina D - segundo o Dr. Cícero Coimbra, especialista em terapia com vitamina D observou uma resposta jamais vista em 38 anos de terapia com autistas depois que passou a utilizar altas doses de vitamina D, pois em altas doses tem se um efeito imunossupressor, partindo da sugestão que o autismo seja uma doença autoimune, justifica a melhora com esse tipo de suplemento;



Dica extra 07: Gestão do estresse - segundo a neurologista Dra. Polyanna Castro que tem um filho autista, em sua entrevista a Salutis, afirma que a doença foi tratada e hoje seu filho está normal, com ausência de sinais do espectro autista, diz que a melhora significativa se deu com a terapia com o REAC, um tipo de neuromodulação que trabalha remodulando de forma assimétrica a polaridade de membrana das células que foram alteradas as voltagens, suas energias devido à contaminação de fatores ambientais e alimentares como a poluição eletromagnética, caseína do leite, glúten da soja e frutose dos sucos de fruta, combatendo o estresse e repolarizando as membranas, porém, o espectro autista é comparado a uma alergia, você controla, se os fatores externos voltarem a contaminar, o sinais e sintomas do espectro pode voltar a parecer como as crises alérgicas e logo o protocolo de detox, nutrição e manutenção deverá ser refeito para controle e remissão da doença.

Link para baixar os livros dos maiores estudiosos em dióxido de cloro
1- Jumble : MMS - A soluçãoo mineral milagrosa
2- Andreas : CDS - A saúde é possível
3- Rivera : Curando os sintomas conhecidos como Autismo(espanhol) (ingles)

4- Revista Exame: Uma nova visão sobre o Autismo
5- Exame Genético: Tismoo
6- TEDx - Novo tratamento para o Autismo


Ouça o podcast de número 59 e aprenda mais sobre O DIÓXIDO DE CLORO
https://dicascurtas.com.br/expert-doutor-saude




Já cadastrou para nossa consultoria?
Clika no botão abaixo e siga o passo a passo