Resolving the issue with synchronization in old version

ENTENDENDO A ENXAQUECA I Dr. Abílio Seronni

Diferenças entre dor de cabeça (cefaléia) e enxaqueca.

Dor de cabeça ou cefaléia, é um sintoma freqüente, de intensidade variável, associada a causas diversas e nem sempre de fácil diagnóstico. Quando não está associada com outra doença, como fibromialgia, sinusite, aneurisma, gripes e resfriados e a tensão pré-menstrual, é denominada cefaléia primária e classificada em três tipos diferentes: cefaléia tensional, cefaléia em salvas e enxaqueca.

Na cefaléia tensional a dor é de intensidade leve ou moderada e não impede que a pessoa exerça suas atividades rotineiras. Na cefaléia em salvas, ela é pulsátil, muito forte, e manifesta-se em crises, de uma a oito vezes por dia.

Já os sintomas da enxaqueca costumam ser unilateral, latejante, de intensidade de média a forte, e piora com a movimentação. Provocada por um distúrbio neurovascular crônico (dilatação e contração dos vasos sanguíneos corporal e cerebral), é uma dor incapacitante que obriga o paciente a recolher-se num quarto escuro em virtude da hiper-sensibilidade à luz e aos ruídos. Existem varias sub-classificações das enxaquecas, mas abordaremos no final do livro, que se resume basicamente nas três: clássica (10%), na comum (80%) e na complicada (10%).

A medicina moderna tenta diagnosticar as causas da enxaqueca, com a associação de tratamentos medicamentosos e não medicamentosos, podendo ser bastante eficazes para o controle das crises.

A seguir vamos abordar diversos temas relevantes que lhe beneficiaram em seu dia a dia para uma melhor qualidade de vida.





Já recebeu meu eBook? Não!
Cadastre seu email abaixo para receber:

PÁGINAS RELACIONADAS

REDES SOCIAIS